Agronegócio

Paraná inicia temporada de eventos tecnológicos do agronegócio

Dirigentes de países como China, Argentina, México, República Dominicana manifestaram interesse
Créditos: Divulgação

Dirigentes de países como China, Argentina, México, República Dominicana manifestaram interesse 

Neste mês de janeiro, o Paraná inicia a temporada de eventos tecnológicos do agronegócio, que mostram a inovação e a tecnologia aplicada no campo diretamente aos produtores. Trata-se de uma modalidade que iniciou com o Show Rural, da Coopavel, em Cascavel (Oeste) e hoje é reproduzido em vários municípios no Estado.



Os eventos tecnológicos vêm contribuindo como uma das estratégias para fazer do Estado um dos líderes em produção agropecuária. São mais de 130 eventos que acontecem de janeiro a dezembro em todo o Estado, entre dias de campo, feiras e exposições de tecnologia, onde os produtores têm contato com o que há de mais moderno e eficiente para melhorar a eficiência no campo.

“O Governo do Paraná vê com entusiasmo esses empreendimentos, que colocam o Estado em posição de vanguarda na geração do conhecimento que atrai produtores, técnicos, estudantes e até dirigentes de outros estados e de outros países”, diz o secretário de Estado da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara.


Maior projeção - De todos os eventos tecnológicos realizados no Paraná, o que ganhou maior projeção dentro e fora do Estado, inclusive com repercussão internacional, é o Show Rural da Coopavel, precursor dessa nova modalidade de geração de conhecimento.

Norberto Ortigara afirma que esses eventos têm o mérito de aproximar a ciência e a tecnologia do agricultor de forma rápida. “O agricultor está mais capacitado a compreender as tecnologias da informação aplicados nos equipamentos agrícolas e também mais capacitado a utilizar o ferramental de comunicação disponível como GPS, whatsapp, redes sociais no trabalho do dia-a-dia”, destaca.

Segundo o secretário, os eventos tecnológicos, públicos e privados, demostram para a sociedade uma outra dinâmica que acontece no campo e que está contribuindo com o avanço da produtividade das lavouras, graças à ciência e à inovação tecnológica.

As instituições de pesquisas, de extensão rural, as indústrias de insumos e de máquinas agrícolas veem nesses eventos uma oportunidade para mostrar os avanços em curso que colocam o Brasil e o Paraná em situação similar aos países mais avançados no mundo.


“O produtor rural que frequenta os eventos aprende e sai entusiasmado para aplicar as novas técnicas. “E essa dinâmica favorece a economia porque os bons resultados colhidos no meio rural se estendem para as cidades, contribuindo para um ciclo virtuoso de geração de emprego e renda”, afirma Ortigara.

Foco na pecuária

Criado há 29 anos, o Show Rural oferece um espaço ao produtor rural para ele conhecer e aprender sobre as novas tecnologias disponibilizadas pelas instituições de pesquisas paranaenses e brasileiras e pelas indústrias de máquinas e insumos agrícolas. Neste ano, será realizado de 6 a 10 de fevereiro, com a expectativa de atrair 240 mil visitantes de todo o País e de outros países.

Serão 520 empresas nacionais e multinacionais que estarão expondo suas novas tecnologias e inovações. Com isso, o evento se consolidou como local de interesse das instituições de pesquisas e das empresas do ramo do agronegócio.

Do total de público esperado, entre 35% a 40% corresponde à presença de mulheres agricultoras e empreendedoras interessadas em aprender e negociar. Geralmente elas voltam para suas propriedades dispostas a transformar seus locais de trabalho.

Segundo Rogério Rizzardi, gerente da Coopavel e coordenador geral do Show Rural, haverá novidades no evento de 2017 com o foco na pecuária. “O Show Rural sempre enfatizou a diversificação na área de grãos. Agora vamos ampliar e focar a pecuária, oferecendo tudo que há em inovação e tecnologia para produção de leite e carne com qualidade. Para os próximos dois anos, vamos estender essa ação para a avicultura e suinocultura”, anunciou.

Dirigentes de países como China, Argentina, México, República Dominicana manifestaram interesse não só em participar, mas em trazer suas tecnologias também para oferecer em primeira mão aos nossos agricultores.

Confira AQUI os principais eventos tecnológicos previstos entre os meses de janeiro a julho de 2017.
 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é ser necessário ser cadastrado
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos