Agronegócio

Bayer cria grupo de agrônomos em Tocantins para alavancar produtividade na região

Os produtores recebem três visitas dos consultores ao longo do ciclo da soja

Por

Em uma iniciativa inédita, a Bayer encabeça no Tocantins, em parceria com o Comitê Estratégico Soja Brasil (Cesb), o projeto UAI – União dos Agrônomos Independentes, cujo objetivo principal é expor um novo modo de fazer agricultura aos produtores da região com foco em um manejo diferenciado. A ideia começa com boa formação de solo e cuidados fitossanitários, além da apresentação de assuntos técnicos mais profundos que ajudem o produtor a buscar altas produtividades, com investimentos e o uso de novas tecnologias. Esta ação está sendo desenvolvida desde a safra de soja 2015/16, com consultoria dos engenheiros agrônomos e consultores externos da Bayer João Dantas e Jorge Verde.

Hoje o Tocantins se destaca como o maior produtor de grãos da região Norte do Brasil, sobretudo de soja, arroz, milho e feijão. Segundo a Secretaria do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro), a soja, grão mais cultivado no Estado, com área de 902 mil hectares, deve colher mais de 2,6 milhões de toneladas segundo a estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

De acordo com a Agrônoma de Desenvolvimento de Mercado da Bayer, Thais Costa, “o UAI é um programa de assistência ao produtor focado em alcançar altas produtividades, que fornece acompanhamento de consultores renomados no mercado durante toda a safra de soja”. Os produtores participantes do projeto são referência nos locais onde atuam. Por estarem baseados em diferentes regiões dos estados do Tocantins e Pará, o programa pode ser aplicado a diferentes realidades, o que ajuda a difundir os conhecimentos a significativa parte da comunidade agrícola.

Os produtores recebem três visitas dos consultores ao longo do ciclo da soja, em momentos estratégicos da cultura. A primeira acontece na fase pré- plantio, para avaliação e correção do solo antes da semeadura; depois, são orientados novamente ao longo do plantio da cultura para orientações sobre o manejo fitossanitário; e a terceira visita sucede o início do estágio reprodutivo da soja, para os últimos ajustes da safra.

Ação concreta 
Inovação. Troca de conhecimento. Oportunidades. É baseado nesses pilares que de 10 a 13 de janeiro, a Bayer promoverá em fazendas parceiras do Tocantins, dias de campo para mostrar o perfil do solo corrigido e as melhorias que o empresário rural teve utilizando os ensinamentos do UAI. “Escolhemos quatro propriedades do estado que expõem os diferentes tipos de solo da região. Esses eventos são destinados a todos os produtores rurais que desejam obter conhecimento profundo sobre o tema”, reforça Thais.

Agenda UAI
10 de janeiro – Fazenda Cabeceira Verde (Palmas/Serra da Buritirana/TO). Produtor Jeferson Marasca – segundo lugar no desafio soja do Cesb no estado.
11/01/2017 – Fazenda Renascer (Gurupi/TO). Produtor Bruno Freire. 
12/01/2017 – Fazenda Uruçu (Pedro Afonso/TO). Produtor Rural Gilberto Ramos.
13/01/2017 – Fazenda Recanto das Araras (Silvanópolis/TO). Produtor Sadi Fronza e Irmãos.

Em uma iniciativa inédita, a Bayer encabeça no Tocantins, em parceria com o Comitê Estratégico Soja Brasil (Cesb), o projeto UAI – União dos Agrônomos Independentes, cujo objetivo principal é expor um novo modo de fazer agricultura aos produtores da região com foco em um manejo diferenciado. A ideia começa com boa formação de solo e cuidados fitossanitários, além da apresentação de assuntos técnicos mais profundos que ajudem o produtor a buscar altas produtividades, com investimentos e o uso de novas tecnologias. Esta ação está sendo desenvolvida desde a safra de soja 2015/16, com consultoria dos engenheiros agrônomos e consultores externos da Bayer João Dantas e Jorge Verde.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é ser necessário ser cadastrado
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos