Agronegócio

Andef reúne entidades para lançar publicação sobre manejo fitossanitário

Objetivo é estimular boas práticas agrícolas

A Andef (Associação Nacional de Defesa Vegetal), em parceria com seis entidades do setor, prepara o lançamento de uma cartilha sobre manejo fitossanitário voltada aos produtores rurais atendidos pelo Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural). O objetivo da iniciativa é estimular a adoção das boas práticas agrícolas.

De acordo com a Consultoria Oxya, o documento está em fase de desenvolvimento e sua conclusão está prevista para o próximo mês de abril. A publicação vai abordar o manejo fitossanitário de “maneira transversal, integrando o conhecimento de três grandes áreas: entomologia, fitopatologia e herbologia. Isso porque, em campo, os organismos interagem numa rede que pode ser manejada de forma a reduzir a probabilidade de ocorrência de surtos”. 

No primeiro volume, serão abordadas as grandes culturas, mas os princípios elencados aplicam-se a qualquer tipo de cultivo. “Todo o material será elaborado seguindo a metodologia do Senar, visando a aplicação em campo através de cursos de formação profissional rural. Esse projeto é uma demanda nova. É um material bastante técnico. O Senar vai ajustar ao máximo seu conteúdo para aplicação em cursos na área rural, utilizando sua base de instrutores nos estados”, explica Marcelo de Souza, da Coordenação de Produção de Materiais Instrucionais do Senar. 

Fábio Kagi, gerente adjunto de inovação e sustentabilidade da Andef, explica a “cartilha é absolutamente inovadora, pois vai dar orientações práticas sobre como fazer o manejo fitossanitário, trazendo o que há de mais novo na pesquisa na área. Nós temos na Ande o projeto DefesVegetal.Net, e a ideia é que as informações da cartilha sejam complementadas pelos conteúdos técnicos que já estão disponíveis no site e no aplicativo do projeto”, comenta Fábio. 

A Andef e o Senar estão à frente do projeto, mas contam com a participação dos Comitês Brasileiros de Ação à Resistência a Inseticidas, Fungicidas e Herbicidas (IRAC-BR, FRAC-BR e HRAC-BR), além do Conselho de Informações sobre Biotecnologia (CIB). 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é ser necessário ser cadastrado
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos