Agronegócio

Soluções para manejo da ferrugem da soja são destaque no Campo de Treinamento da Adama em Cristalina

Doença é reconhecida por produtores como uma das mais destrutivas da cultura
Por

Cristalina (GO) recebe, de 21 a 23 de fevereiro, mais uma edição do Campo de Treinamento Adama (leia-se Adamá). O evento, organizado pela empresa global do setor de agroquímicos, será realizado na Fazenda Santa Luzia e deve reunir cerca de 200 pessoas. Os agricultores, pesquisadores e consultores presentes no encontro poderão comparar e analisar na prática os resultados das soluções da Adama para as culturas da soja e do milho.

Os visitantes poderão conhecer nesta edição do CTA as mais novas tecnologias da Adama para o manejo de uma das principais doenças da soja, a ferrugem asiática. Reconhecida pelos agricultores como uma das doenças mais destrutivas da soja, a ferrugem asiática chegou às plantações brasileiras durante a safra de 2000/2001 e disseminou-se pela maioria dos estados brasileiros. Hoje a doença é responsável pela perda de milhões de toneladas de soja e custa aos produtores cerca de 2 bilhões de dólares anualmente. A agressividade da ferrugem asiática é percebida pelos níveis de perda registrados, que podem variar entre 30 e 90%, provocando a desfolha precoce, o que impede a completa formação dos grãos. 

“A ferrugem asiática já é uma velha conhecida dos agricultores e é um dos principais problemas enfrentados pelos produtores de soja. No Campo de Treinamento da Adama, os visitantes poderão observar de perto as soluções da empresa para essa e outras doenças que são responsáveis pela redução da produtividade das lavouras”, salienta Rafael Milleo, coordenador de Desenvolvimento de Mercado da Adama.

Além da ferrugem asiática, os visitantes ainda poderão comparar e analisar os efeitos de diferentes tecnologias para o manejo de plantas daninhas resistentes e para o controle do complexo de lagartas do sistema agrícola, especialmente a Spodoptera, além de soluções para turbinar a produtividade da lavoura.

Durante o evento, os participantes também poderão conferir de perto os serviços tecnológicos desenvolvidos pela Adama, como os aplicativos para o gerenciamento da lavoura, a estação climática Adama Clima, o serviço de captura de imagens por meio de VANTs (veículos aéreos não tripulados), além de outras ferramentas desenvolvidas exclusivamente para simplificar a vida no campo. 

O Campo de Treinamento Adama

Desde 2014, o Campo de Treinamento Adama tem como objetivo levar a agricultores, pesquisadores e à própria equipe Adama demonstrações na prática dos resultados dos danos causados por pragas, doenças e plantas daninhas, bem como as melhores soluções para combater cada um desses problemas. Dessa forma, o CTA tem papel importante para auxiliar produtores nas tomadas de decisão no campo, pois podem avaliar in loco as melhores opções para simplificar o manejo de sua lavoura.

“A experiência de vivenciar a realidade do produtor no campo ajuda muito no aprendizado dos participantes. Essa constante busca por conhecimento técnico serve para fortalecer e capacitar ainda mais as pessoas do campo”, ressalta Milleo.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é ser necessário ser cadastrado
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos