21/02
CME
BM&F

Soja
10,26 (21/02)
n.d.

Milho
3,69 (21/02)
34,24 (21/02)

Milho


Plantio

O plantio de uma lavoura deve ser muito bem planejado, pois determina o inicio de um processo de cerca de 120 dias e que afetará todas as operações envolvidas, além de determinar as possibilidades de sucesso ou insucesso da lavoura. A densidade de plantio varia basicamente com a cultivar e com a disponibilidade de água e nutrientes. Uma análise das 302 cultivares de milho mostrou que a densidade recomendada pode variar de 40.000 a 70.000 plantas por hectare.

O cuidado com a distribuição de sementes nas fileiras, a profundidade de plantio e o espaçamento entre fileiras são fatores determinantes para a obtenção da máxima qualidade de plantio e seu efeito sobre as operações subseqüentes e a produtividade da lavoura. Além destes, outros fatores são fundamentais para a obtenção do máximo da expressão do potencial produtivo das cultivares visando o aumento da produtividade e rentabilidade da cultura, tais como solo, profundidade e topografia, além da fertilidade, da irrigação e do controle de doenças, pragas e plantas invasoras. 

 

Solo

O milho tem preferência por solos de textura média, com teores de argila em torno de 30-35%, ou mesmo argilosos, com boa estrutura, como os argissolos, que apresentam drenagem adequada, boa capacidade de retenção de água e de nutrientes disponíveis às plantas.

Os solos arenosos (teor de argila inferior a 15%) devem ser evitados, devido à sua baixa capacidade de retenção de água e intensa lixiviação de nutrientes.

Alguns solos com tipo de argila expansiva (tipo montmorilonita) podem apresentar forte agregação, prejudicando as condições de permeabilidade e a livre penetração do sistema radicular, e devem também ser evitados.

 

Profundidade

As plantas de milho necessitam de espaço, no qual suas raízes podem penetrar livremente em busca de água e de elementos necessários ao desenvolvimento da planta. Sendo o milho uma planta cujo sistema radicular tem grande potencial de desenvolvimento, é desejável que o solo seja profundo (mais de um metro).

Os solos rasos, além de dificultarem, o desenvolvimento das raízes, possuem menor capacidade de armazenamento de água, além de estarem sujeitos a um desgaste mais rápido, devido a pouca espessura do perfil.

 

Topografia

Tendo em vista o controle da erosão e as facilidades de mecanização, deve-se dar preferência às glebas de topografia plana e suave, com declives até 12%.

 

José Luis da Silva Nunes

Eng. Agrº, Dr. em Fitotecnia
 


Colunistas | Eventos  | Cadastre-se  | Agrotempo  | Feiras e Fotos  | Vídeos
Ip: 54.144.217.63 Cod: -1 Est: -1 Cid: -1

 
Fale Conosco
Em que podemos ajudá-lo?