20/01
CME
BM&F

Soja
10,70 (20/01)
n.d.

Milho
3,66 (20/01)
34,50 (20/01)

Milho


Irrigação

Antes de qualquer investimento em irrigação deve-se determinar a necessidade de irrigar. Muitos agricultores, motivados pelo modismo, ou impulsionados pela pressão comercial e facilidade de crédito, adquirem sistemas de irrigação, sem mesmo verificar se a cultura a ser irrigada necessita ou responde à irrigação, ou se a fonte de água de que dispõem é suficiente para atender à necessidade hídrica da cultura.

Não existe um sistema de irrigação ideal, capaz de atender satisfatoriamente todas essas condições e interesses envolvidos, o que determina a necessidade de selecionar o sistema de irrigação mais adequado para uma determinada condição e visando atingir os objetivos desejados. O manejo de irrigação da cultura do milho nada mais é do que estabelecer quando e quanto aplicar de lâmina de água.

A quantidade de água que o milho utiliza durante o ciclo é chamada demanda sazonal, podendo variar com as condições climáticas da região onde é cultivado. Em regiões semi-áridas, em geral, as plantas requerem uma maior quantidade de água por ciclo. Há um período durante o ciclo da cultura em que mais água é consumida diariamente. No caso do milho esse período coincide com o florescimento e enchimento de grãos. A quantidade de água usada pela cultura, por unidade de tempo, nesse período, é chamada demanda de pico. O requerimento de água das culturas é majoritariamente, a quantidade que as plantas transpiram, sendo nestes casos a quantidade de água a ser irrigada.

 

José Luis da Silva Nunes

Eng. Agrº, Dr. em Fitotecnia


 


Colunistas | Eventos  | Cadastre-se  | Agrotempo  | Feiras e Fotos  | Vídeos
Ip: 174.129.120.155 Cod: -1 Est: -1 Cid: -1

 
Fale Conosco
Em que podemos ajudá-lo?