18/12
CBOT
BM&F

Soja
US$ 10,39 (JAN15)
R$ 22,80 (MAI15)

Milho
US$ 4,14 (MAR15)
R$ 29,43 (JAN15)



Importância Econômica

Provavelmente, o milho é a mais importante planta comercial com origem nas Américas. Há indicações de que sua origem tenha sido no México, América Central ou Sudoeste dos Estados Unidos. É uma das culturas mais antigas do mundo, havendo provas, através de escavações arqueológicas e geológicas, e através de medições por desintegração radioativa, de que é cultivado há pelo menos 5.000 anos. Logo depois do descobrimento da América, foi levado para a Europa, onde passou a ser plantado em escala comercial e espalhou-se desde a latitude de 58º norte (União Soviética) até 40º sul (Argentina).

A importância econômica do milho é caracterizada pelas diversas formas de sua utilização, que vai desde a alimentação animal até a indústria de alta tecnologia. Na realidade, o uso do milho em grão como alimentação animal representa a maior parte do consumo desse cereal. Nos Estados Unidos, cerca de 50% é destinado a esse fim, enquanto que no Brasil varia de 60 a 80%, dependendo da fonte da estimativa e de ano para ano.

O uso do milho em grão na alimentação humana, apesar de não ter uma participação muito grande, caracterizado principalmente por seus derivados, constitui fator importante de uso desse cereal em regiões com baixa renda. Em algumas situações, o milho constitui a ração diária de alimentação, como ocorre no Nordeste do Brasil, em que o milho é a fonte de energia para muitas pessoas que vivem no semi-árido. Outro exemplo está na população mexicana, para a qual o milho é o ingrediente básico para sua dieta.

Embora seja versátil em seu uso, a produção de milho no Brasil tem acompanhado basicamente o crescimento da produção animal. Em 1978, a produção nacional de milho era de cerca de 15 milhões de toneladas/ano, enquanto a produção de aves e de suínos era de aproximadamente um milhão de toneladas/ano. Em 2001 a produção nacional de milho chegou a 42 milhões de toneladas/ano, enquanto a produção de aves chegou a 6 milhões de toneladas/ano e a de suínos chegou a 2 milhões de toneladas/ano (Fonte: CONAB, dados de 2001). Desta forma, a tendência de crescimento da produção de milho acompanha o crescimento da produção de frangos e suínos no país, em função do milho ser o ingrediente principal na composição das rações para esses animais.

A importância do milho não está apenas na produção de uma cultura anual, mas em todo o relacionamento que essa cultura tem na produção agropecuária brasileira, tanto no que diz respeito a fatores econômicos quanto a fatores sociais. Pela sua versatilidade de uso, pelos desdobramentos de produção animal e pelo aspecto social, o milho é um dos mais importantes produtos do setor agrícola no Brasil.

 

José Luis da Silva Nunes

Eng. Agrº, Dr. em Fitotecnia