Agronegócio

Nutrição reforçada é estratégia de produtores de uva para obter frutos mais duráveis

Produtores buscam auxílio em fertilizantes foliares de alta tecnologia para colher frutas de boa aparência

Por

Produtores buscam auxílio em fertilizantes foliares de alta tecnologia para colher frutas de boa aparência, sabor acentuado e maior durabilidade
 
A safra de uvas colhidas no final de 2016 foi favorecida pelo clima, que contou com chuvas e geadas nos períodos certos no estado de São Paulo. Para aprimorar ainda mais os bons resultados, agricultores reforçaram o manejo nutricional visando a conquista de melhores preços de venda no período de festas de fim de ano.


 
De acordo com o engenheiro agrônomo André Queiroz, consultor em nutrição de plantas da Nutriceler, quem quer produzir frutas de alto padrão precisa estar atento aos cuidados nutricionais antes da brotação. “O cálcio e o boro são dois nutrientes indispensáveis para a fruticultura em geral. O agricultor precisa ter uma boa estratégia e usar boas fontes nutricionais foliares para que o tratamento seja eficiente”, diz.
 

André acompanhou o manejo no Sítio Agostinho, em Atibaia (SP), onde são cultivadas uvas da variedade Niágara Rosada em uma área de 18 mil m2 em Atibaia (SP). Lá, o trabalho nutricional foi intensificado na pré-florada, já no início da brotação, quando os primeiros cachos começaram a aparecer. “Fizemos um trabalho visando, principalmente, a fertilidade das flores. Utilizamos fertilizantes foliares de alta eficiência, que contam com formulações que permitem que os nutrientes, no caso do boro e cálcio, sejam absorvidos pela planta em poucos minutos e metabolizado rapidamente também”, explica.

 
“Continuamos com os reforços de cálcio na fase de florescimento além de outras combinações de nutrientes, todas com tecnologia Nutriceler. Vale lembrar que a dupla de boro e cálcio deve estar presente até o completo desenvolvimento dos cachos”, completa André. Pra reforçar a resistência natural das plantas, a sugestão de André foi a aplicação de cobre.
 
A boa aparência e o sabor acentuado da uva de mesa foram favorecidos com aplicações sucessivas de hidróxido de potássio. “Para conseguirmos a casca com boa aparência e as cores bonitas e vibrantes utilizamos o hidróxido de potássio. O cálcio também entrou novamente nesse manejo para garantir que as bagas ficassem firmes e com maior durabilidade após serem colhidas”, complementa o agrônomo.

A safra de uvas colhidas no final de 2016 foi favorecida pelo clima, que contou com chuvas e geadas nos períodos certos no estado de São Paulo. Para aprimorar ainda mais os bons resultados, agricultores reforçaram o manejo nutricional visando a conquista de melhores preços de venda no período de festas de fim de ano.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é ser necessário ser cadastrado
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos