Agronegócio

Controle da lagarta-do-cartucho no milho com inseticidas aplicados via irrigação por aspersão

Controle da lagarta-do-cartucho no milho com inseticidas aplicados via irrigação por aspersão

No período de 1988 a 1994 foram conduzidos experimentos para avaliar a eficiência de inseticidas aplicados via irrigação por aspersão com equipamento tipo lateral portátil, para o controle da lagarta-do-cartucho, Spodoptera frugiperda (J. E. Smith) atacando a cultura do milho (Zea mays L.). No estádio de cinco a seis folhas, as parcelas experimentais foram infestadas artificialmente usando 10 lagartas recém-eclodidas/planta, dois dias antes da aplicação dos inseticidas.. A eficiência dos inseticidas foi avaliada três, 10 ou 15 dias após a aplicação, contando-se o número de lagartas vivas coletadas em 50 plantas ao acaso por parcela. Clorpirifós (288,0 g i.a./ha) foi o mais eficiente (82,9 a 98,7%) no controle de S. frugiperda, sendo seguido por carbaryl (1105,0 g i.a./ha)(84,0%) diazinon (480,0 g i.a./ha) (83,4%), lambdacialotrina (10,0 g.i.a./ha) (81,3%), triflumuron (2,5 g i.a./ha) (79,9%) e diflubenzuron (50,0 g i.a./ha) (73,3%).

 

Veja o artigo na integra clicando aqui.

 

Autores: Paulo A. Viana e Ênio F. Costa

 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é ser necessário ser cadastrado
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos